Quem Somos  |  Produtos e Serviços  |  Presidente  |  Nossos Escritórios  |  Contato
 
Notícias
Eventos
Clipping
 
 
Principal
Áreas de Atuação
Jurisprudência/Casos de Sucesso
Esportes
Doutrinas e Artigos
Informativo Tributário
Notícias
Clipping
Eventos
Publicações
Representantes
Área Restrita
 
 
Pesquisar
 
 
 
Reforma administrativa é prioridade número 1, avalia Maia - 03/09/2019
A reforma administrativa é prioridade número 1, na avaliação do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que participou nesta segunda-feira, 2, de um debate no Rio promovido pela Associação Brasileira de Relações Institucionais e Governamentais (Abrig).

De acordo com Maia, se a reforma administrativa não for aprovada, a tributária será ineficaz. "Sem você reduzir o tamanho do Estado, você não reduz carga tributária", alertou. Ele afirmou que o único pleito da Câmara no momento "é que o governo envie também a sua proposta tributária", cobrou.

"Todas as propostas (tributárias) têm um núcleo único, que é a simplificação do sistema. Todas as propostas têm o IVA (Imposto sobre Valor Agregado). O Paulo (Guedes, ministro da Economia) quer o IVA com redução do custo da contratação de mão de obra com CPMF, mas será que é necessária ou não a CPMF?", perguntou.

Segundo Maia, a reforma da Previdência já é realidade e o desejo agora é partir para a administrativa e tributária. "No Brasil, a mão de obra e a Previdência do governo custam 80% de tudo que se paga de impostos, no Chile custa 43% e no México, 45%. A máquina publica custa muito e devolve pouco; o sistema está todo distorcido", avaliou.



Fonte: Estado de Minas
<< Voltar
Édison Freitas de Siqueira Advogados Associados S/S - OAB/RS 22.136 - OAB/SC 22.281-A - OAB/GO 28.659-A - OAB/MG 92.047 - OAB/RJ 2.541-A - OAB/SP 17.2838-A - OAB/DF 2.074-A - OAB/MT 10.305-A - OAB/BA 23.016
A Ordem dos Advogados de Portugal - OAP/Lisboa 21.530L
Todos os direitos reservados © 2008
CA 91362
English version
Nosso trabalho e história profissional estão disponibilizados nesta página. Nossas atividades profissionais são reguladas pela Lei Nº 8906, de 04/07/1994, razão pela qual as nossas informações serão disponibilizadas mediante a comprovação de vosso efetivo interesse demonstrando a opção e a vontade de entrar no nosso site.