Quem Somos  |  Produtos e Serviços  |  Presidente  |  Nossos Escritórios  |  Contato
 
Notícias
Eventos
Clipping
 
 
Principal
Áreas de Atuação
Jurisprudência/Casos de Sucesso
Esportes
Doutrinas e Artigos
Informativo Tributário
Notícias
Clipping
Eventos
Publicações
Representantes
Área Restrita
 
 
Pesquisar
 
 
 
Sete ministros de Bolsonaro devem ir ao Congresso nesta quarta-feira - 27/03/2019

Comissões da Câmara e do Senado devem receber nesta quarta-feira (27) sete dos 22 ministros de Jair Bolsonaro.

Atualização: em agenda divulgada inicialmente estava prevista a ida do ministro Gustavo Canuto, do Desenvolvimento Regional, na Comissão de Desenvolvimento Urbano da Câmara para debater o programa Minha Casa, Minha Vida. Depois, a comissão atualizou a agenda.

Os titulares da Economia (Paulo Guedes), Educação (Ricardo Vélez), Justiça e Segurança Pública (Sérgio Moro), Meio Ambiente (Ricardo Salles), Minas e Energia (Bento de Albuquerque), Relações Exteriores (Ernesto Araújo) e Saúde (Henrique Mandetta) foram convidados a comparecer em audiências públicas para falar sobre o trabalho e as propostas das pastas na gestão Bolsonaro (veja abaixo a lista de comissões).

Nesta terça-feira (26), gerou polêmica a ausência do ministro da Economia, Paulo Guedes, que tinha sido convidado a comparecer na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara para falar da reforma da Previdência, mas desistiu de participar e enviou representantes.

Diante disso, a oposição protestou e propôs a convocação do ministro. Neste caso, Paulo Guedes seria obrigado a comparecer a uma sessão da CCJ, em data a ser agendada.

Em meio às discussões, o presidente da CCJ, Felipe Francischini (PSL-PR), anunciou um acordo entre a oposição e a base aliada do governo para Guedes ser ouvido na próxima quarta (3), na condição de convidado e não de convocado.

A reforma da Previdência foi enviada ao Congresso em fevereiro e está na primeira etapa da tramitação. Na CCJ, os deputados analisarão se a proposta do governo está de acordo com a Constituição.

Confira a relação de ministros que pode comparecer ao Congresso nesta quarta:

    Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta - deve participar de audiência pública da Comissão de Assuntos Sociais do Senado. Ele foi chamado para falar sobre proposta "de extinção" do Programa Mais Médicos e substituição por outro programa; atenção básica; saúde da família e diretrizes do ministério.
    Ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez - deve participar de audiência pública na Comissão de Educação da Câmara.
    Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro - pode participar de audiência pública na Comissão de Constituição e Justiça do Senado. Ele vai responder a questionamentos dos senadores sobre as atribuições do Ministério da Justiça e Segurança Pública e sobre o Pacote Anticrime.
    Ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo - pode comparecer à audiência pública na Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional da Câmara dos Deputados.
    Ministro de Minas e Energia, Bento de Albuquerque - foi convidado para audiência na Comissão de Minas e Energia da Câmara, para debater os programas da pasta.
    Ministro da Economia, Paulo Guedes - deve participar de audiência pública na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado para debater o endividamento dos estados e os repasses da Lei Kandir e as diretrizes e programas prioritários do ministério.
    Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles - deve comparecer à Comissão de Meio Ambiente do Senado para apresentar as diretrizes e os programas prioritários do ministério.

O secretário de Trabalho e Previdência do Ministério da Economia, Rogério Marinho, também deve participar de audiência na Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara.

Outras três comissões devem votar nesta quarta convocações de ministros:

    Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público pode votar a convocação dos ministros Paulo Guedes (Economia) e Sérgio Moro (Justiça e Segurança Pública).
    Comissão de Seguridade Social e Família pode votar convocações dos ministros Paulo Guedes (Economia) e Tereza Cristina (Agricultura).
    Comissão de Defesa do Consumidor pode votar requerimento de convocação da ministra Tereza Cristina (Agricultura).



Fonte: G1
<< Voltar
Édison Freitas de Siqueira Advogados Associados S/S - OAB/RS 22.136 - OAB/SC 22.281-A - OAB/GO 28.659-A - OAB/MG 92.047 - OAB/RJ 2.541-A - OAB/SP 17.2838-A - OAB/DF 2.074-A - OAB/MT 10.305-A - OAB/BA 23.016
A Ordem dos Advogados de Portugal - OAP/Lisboa 21.530L
Todos os direitos reservados © 2008
CA 91362
English version
Nosso trabalho e história profissional estão disponibilizados nesta página. Nossas atividades profissionais são reguladas pela Lei Nº 8906, de 04/07/1994, razão pela qual as nossas informações serão disponibilizadas mediante a comprovação de vosso efetivo interesse demonstrando a opção e a vontade de entrar no nosso site.