Quem Somos  |  Produtos e Serviços  |  Presidente  |  Nossos Escritórios  |  Contato
 
Notícias
Eventos
Clipping
 
 
Principal
Áreas de Atuação
Jurisprudência/Casos de Sucesso
Esportes
Doutrinas e Artigos
Informativo Tributário
Notícias
Clipping
Eventos
Publicações
Representantes
Área Restrita
 
 
Pesquisar
 
 
 
Guardia diz que refinanciar dívida não resolve porque problema dos estados é despesa com pessoal - 14/11/2018

O ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, avaliou nesta terça-feira (13) ao blog que refinanciar as dívidas dos estados "não resolve o problema" porque a "questão central" é o aumento de gastos com pessoal da ativa e da inativa.

Segundo o ministro, enquanto o pagamento de juros girou em torno de R$ 20 bilhões em 2017, as despesas dos estados com pessoal superaram R$ 400 bilhões (em 2016, foram R$ 377,5 bilhões).

De acordo com o Tesouro Nacional, no ano passado, 14 estados superaram o limite de gastos com pessoal previsto pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

"A despesa com pagamentos de juros [das dívidas dos estados] foi de apenas R$ 20,6 bilhões no ano passado. A despesa com pessoal é de mais de R$ 400 bilhões. O problema dos estados é a taxa de crescimento da despesa de pessoal. Então, o refinanciamento não resolve o problema porque a despesa continuará a crescer", afirmou Guardia.

"A questão central, portanto, é o gasto de pessoal. Pessoal ativo e inativo. Aí chama também a atenção para a absoluta necessidade da reforma da Previdência", acrescentou o ministro da Fazenda.

Para o ministro, os estados precisam privatizar empresas.


Fonte: G1
<< Voltar
Édison Freitas de Siqueira Advogados Associados S/S - OAB/RS 22.136 - OAB/SC 22.281-A - OAB/GO 28.659-A - OAB/MG 92.047 - OAB/RJ 2.541-A - OAB/SP 17.2838-A - OAB/DF 2.074-A - OAB/MT 10.305-A - OAB/BA 23.016
A Ordem dos Advogados de Portugal - OAP/Lisboa 21.530L
Todos os direitos reservados © 2008
CA 91362
English version
Nosso trabalho e história profissional estão disponibilizados nesta página. Nossas atividades profissionais são reguladas pela Lei Nº 8906, de 04/07/1994, razão pela qual as nossas informações serão disponibilizadas mediante a comprovação de vosso efetivo interesse demonstrando a opção e a vontade de entrar no nosso site.