Quem Somos  |  Produtos e Serviços  |  Presidente  |  Nossos Escritórios  |  Contato
 
Notícias
Eventos
Clipping
 
 
Principal
Áreas de Atuação
Jurisprudência/Casos de Sucesso
Esportes
Doutrinas e Artigos
Informativo Tributário
Notícias
Clipping
Eventos
Publicações
Representantes
Área Restrita
 
 
Pesquisar
 
 
 
Governo de transição terá quatro mulheres na equipe - 07/11/2018
Depois da repercussão negativa de que a equipe de transição não tinha mulheres, o presidente eleito, Jair Bolsonaro, afirmou que seu ministério “com certeza” terá a participação feminina. O time encarregado de fazer a passagem do bastão deve ter quatro mulheres nomeadas nos próximos dias.

Uma delas é a especialista em segurança pública Márcia Amarílio da Cunha Silva, tenente-coronel do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal. A doutora em economia Clarissa CostaLonga e Gandour e as tenentes Sílvia Nobre Waiâpi e Liane de Moura também devem ser nomeadas em breve. O juiz federal Sérgio Moro, que será o ministro da Justiça, também deve integrar a equipe nos próximos dias. Ele virá hoje a Brasília.

Sobre as mulheres que podem ocupar ministérios, Bolsonaro disse estudar nomes. “Temos cinco definidos. É o caso de tirar um desses e colocar uma mulher no lugar só por que é mulher? Não sei. Há 10 ou 12 vagas em aberto, com toda certeza, vai ter (mulher)”, afirmou o presidente eleito.

O Ministério da Família, que era proposto, não deve ser criado. A pasta englobava Desenvolvimento Social e Direitos Humanos. Sem citá-los, Bolsonaro disse que algumas áreas devem manter o status de ministério.

Bolsonaro disse que o general Augusto Heleno pode assumir a Defesa ou o Gabinete de Segurança Institucional (GSI). “Quem é que pode se dar o luxo de se privar da companhia de uma pessoa como o general Heleno? No que depender de mim, ele irá para o GSI, mas a Defesa está aberta. Se ele achar que é melhor a Defesa, tudo bem”, comentou.

O presidente eleito também ressaltou que os nomes para as pastas de Agricultura, Meio Ambiente, Relações Exteriores e Infraestrutura já estão “avançados”. O general Oswaldo Ferreira é um dos cotados para a Infraestrutura. Perguntado, Bolsonaro não negou. O governo do PSL deve ter entre 15 e 17 ministérios. A intenção é de que todas as pastas sejam definidas até o fim deste mês.



Fonte: Estado de Minas
<< Voltar
Édison Freitas de Siqueira Advogados Associados S/S - OAB/RS 22.136 - OAB/SC 22.281-A - OAB/GO 28.659-A - OAB/MG 92.047 - OAB/RJ 2.541-A - OAB/SP 17.2838-A - OAB/DF 2.074-A - OAB/MT 10.305-A - OAB/BA 23.016
A Ordem dos Advogados de Portugal - OAP/Lisboa 21.530L
Todos os direitos reservados © 2008
CA 91362
English version
Nosso trabalho e história profissional estão disponibilizados nesta página. Nossas atividades profissionais são reguladas pela Lei Nº 8906, de 04/07/1994, razão pela qual as nossas informações serão disponibilizadas mediante a comprovação de vosso efetivo interesse demonstrando a opção e a vontade de entrar no nosso site.